na cozinha com a Maria




- Desce do banco menina, senão você vai acabar caindo dentro da panela!

Até hoje eu me lembro do cheiro do feijão da Maria se espalhando pela casa. Era tão mágico chegar da escola morrendo de fome e sentir aquele cheirinho de refogado, recém jogado na panela. Só que não satisfeita, eu resolvi que ia aprender a fazer feijão. E ela não gostou nada da idéia.

- Lugar de menina não é na cozinha.

Mas eu não desisti. Com jeitinho, espiando por debaixo dos braços, me equilibrando no banco na beira do fogão, Maria acabou cedendo àquela menina insistente e pidona que todo dia se instalava na cozinha.

Foi assim que eu aprendi a catar pedrinha do feijão esparramado na mesa, a deixar de molho na véspera até a casquinha quase soltar, a ver Maria colocar os grãos na panela de pressão com água e louro, a bater no pilão o alho com sal, uma pitada de pimenta do reino e às vezes até um pouco de cominho, a deixar o óleo bem quente até estalar na frigideira e fazer o refogado. Além de despejar uma concha do feijão antes de jogar na panela, para não desperdiçar nenhuma parte do sabor.

Aos 11 anos de idade eu já sabia fazer feijão com a Maria, e particularmente, nunca achei que esta era uma grande coisa. Mas dez anos depois...

Eu já tinha saído de casa, estava casada e um belo dia, deu preguiça de sair para comer fora de novo. Então eu me propus a cozinhar um jantarzinho. E na cozinha me deu na telha de fazer o tal de feijão da Maria. Dito e feito. Não é que saiu um feijãozinho tão gostoso da minha panela que até eu fiquei espantada?

Ainda pequena, na beira do fogão de Maria, eu estava exercitando uma parte essencial do meu feminino, que é aquele instinto natural que todas nós temos de alimentar os seres. Seja amamentando, administrando as refeições, cozinhando ou simplesmente pagando a conta do restaurante, faz parte de nossos instintos femininos alimentar.

E Maria Domiciniano, mineira de nascença e cozinheira por dom, por mais longe que estivesse naquela noite ainda espiava minhas panelas. Só que desta vez de dentro de mim, como todas as pessoas especiais que passam por nossas vidas e que ficam para sempre, mesmo não estando mais aqui.


- - -


Já que estamos falando de cozinhas, uma cozinha SUPER colorida e craft para inspirar voces...


 
 
Casa Shabby Chic

E outra mais colorida ainda.



- - -



Para quem ainda não conhece, a revista Manual da Flavia Ferrari (DECORACASA), vale a pena. Está LINDOOOOO... Receitas deliciosas, crafts super criativos, tudo feito com muito carinho pela Flavinha para vocës. Procurem nas bancas de jornal ou aqui.




Bjs e daqui a pouco eu volto...


Compartilhar



Postagens mais visitadas