31 maio 2010

A história do pescador





Conhece a história do executivo que decidiu tirar uma semana de férias numa vila de pescadores? Pois é. Ele gostava do mar e queria descansar, então alugou uma cabana e partiu pra lá com o carro abarrotado de mantimentos. Uma semana sem fazer nada... longe do estresse do dia a dia, sem celular nem televisão apenas vivendo naquela calmaria.

No primeiro dia acordou bem cedo e foi para à praia. Estava arrumando suas coisas na areia quando viu seu vizinho, um pescador local, passar. Ele tinha a pele bronzeada e uma aparência bastante saudável, e se dirigiu para a beira do mar. Colocou seu barco na água, atravessou a arrebentação, arremessou a rede e puxou seis peixes. Examinou um a um e devolveu para o mar quatro, ficando apenas com dois peixes. Voltou com o barco, guardou os peixes e passou o resto do dia passeando pela praia.

No dia seguinte a mesma cena se repetiu. Por causa disto o executivo, sem entender aquela atitude, não resistiu e foi puxar conversa com o pescador:

- Desculpe a intromissão, mas por que você joga a maioria dos peixes que pesca de volta ao mar?
- É por que só preciso de 2, respondeu o pescador. Um para o almoço e um para o jantar.
- Você esta enganado... Deve trazer todos, assim poderá vendê-los.
- Para que?
- Vendendo mais peixes você poderá comprar um barco maior e pescar mais peixes... E com o dinheiro da venda destes peixes poderá comprar outro barco, e então contratar pessoas. Seus barcos poderão fazer pesca em alto mar e assim você ganhará mais e mais dinheiro. E quando tiver bastante dinheiro, não precisará mais trabalhar! Concluiu entusiasmado nosso executivo. Poderá ficar na praia o dia todo sem fazer nada!!!

O pescador olhou para aquele homem sem entender tamanho entusiasmo e disse:

- Mas isso eu já faço pescando só dois peixes por dia.

Pois é, as vezes não dá aquela sensação de que complicamos DEMAIS a nossa vida???

***

Depois de tanta prosa, de peixes e pescadores, este projeto LINDO que pode virar: um móbile no quarto das crianças ou... pescaria na festa de São João (reparem no detalhe do imã na boca do peixe e na ponta da vara). 




Do blog Counting Coconuts, que em português se chamaria: Contando Coquinhos! E quem se animar a fazer o projeto, pode usar estes moldes de peixe que eu publiquei para vocês...

A história estava ótima mas tenho que partir. Daqui a pouco eu volto...