02 junho 2007

Morar na roça



Você percebe que está morando na roça quando perde todos os seus sapatos. Como assim? Assim mesmo. Ou você acha que o salto do seu sapatinho de camurça vai resistir depois de encarar váááááárias poças de lama antes de você elegantemente se acomodar na poltrona principal do seu carro?

Não tem jeito. Passados uns anos, você automaticamente começa a usar sandálias havaianas, botões de couro, galochas ou sandálias tipo Biernkentorfffff. E aí você também deixa de ir à manicure porque, afinal de contas, de que adianta deixar seu pé lindo e maravilhoso quando você tem que encarar um verdadeiro rally todos os dias para alcançar a porta principal da sua casa? Ou fazer as unhas lindamente e estragar tudo no dia seguinte, quando você esquece e enfia a mão na terra para acomodar melhor uma plantinha?

Encarar o salão, a fieira de desventuras de sua manicure, os humores da sua (ou seu) cabeleireira, as clientes e as pilhas e pilhas de revistas Caras te esperando para dizer como é ter sucesso na vida. Aiiiiiiiiiiiiiii meu Deus, que saco!!!!!!!!!

E a vida na roça é tãããããããããããão boa, sua casinha tão gostosa, e seu fogão à lenha fumegando nas noites frias de seu quintal, suas flores te oferecendo tantas belezas e seus filhos correndo tão saudáveis pelo quintal...

Mas aí te liga uma amigona, dizendo que vai ter uma festa incrível lá na Zona Sul, cheia de gente legal e interessante, e que você não pode perder! Então rapidinho você marca hora no salão e se pergunta:

- Mas, aonde estão os meus lindos sapatos???

***

Fiz uma reforma geral na minha cozinha (digital). Por isso não deixem de conferir o novo visual e as novas receitas...

***

Dá só uma espiada nesta flor...
Postar um comentário